Breach

17/05/2009

Acho notável a forma como, Billy Ray, elabora mentirosos. Neste caso, ele não criou Robert Hanssen*, mas criou um filme sobre mentiras.
Em Breach somos levamos a dimensão do filme, ou seja, entrarmos num (no) “mundo” onde é necessário desconfiar de tudo e de todos. E isso é realmente incrível.
A combinar com o filme esta a assustadora intrepertação de Chris Cooper e no seu alcance Ryan Phillippe (a sempre talentosa Laura Linney também aparece).

3/5

(se este filme tivesse tido um campanha de publicidade, era um filme de culto para muitos, aposto. Mas, como não estamos num mundo perfeito, ficamos-nos pelos Howard´s)
* porque deve haver gente a ler este blog, é bom esclarecer que Robert Hanssen foi (na vida real) um espião americano a colaborar com a Rússia. Trabalhou no FBI e conseguiu quebrar todos os sistemas de segurança.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: